SANTIAGO NO BRASIL

Nosso blog tem intuíto de mostrar o desenvolvimento dos estudos que estão sendo efetuados pelo Grupo de Estudos Santiago, da Associaçao Brasileira dos Amigos do Caminho de Santiago, sobre a presença e a influência de Santiago na cultura brasileira.

6/30/2006

Capela de São Tiago - Goiás




Esta capela foi obra de uma senhora que trouxe a imagem de Santiago de Compostela e construiu a capelinha, em um povoado chamado Santiago a uns 20 km de Alto Paraíso, em Goiás.
As fotos e a informações são do Manoel Brasília, peregrino e coordenador do Grupo Peregrinos da Paz, em Brasília.

6/21/2006

Colégio de São Tiago

Igreja de São Thiago e Colégio dos Jesuítas

Atual Palácio Anchieta, o Colégio de São Tiago, fundado pelo padre José de Anchieta, é a mais antiga construção jesuíta no Estado do Espírito Santo. Foi fundado em 1573 e, no início deste século, através de obras de remodelação que o alteraram radicalmente, sobretudo em suas fachadas, recebeu a feição neo-clássica hoje consolidada e reconhecida.




As obras por que vem passando o prédio desde 1995, têm tido, pela primeira vez, um caráter de restauração, valorizando-se as várias etapas de sua existência: fundação, remodelação e momento atual. Durante esses trabalhos, tem sido possível resgatar elementos valiosos da construção original, como: partes do arco cruzeiro e dos degraus do presbitério da antiga igreja.



Por ocasião da morte do Padre Anchieta, o cortejo fúnebre foi acompanhado por mais de 3.000 índios, num percurso de 90 quilômetros, de Reritiba até Vitória – ES, e foi sepultado no Colégio São Tiago, atual Palácio Anchieta.

6/20/2006

Fortes de São Tiago IV - Rio de Janeiro

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL
Atualmente, o Museu Histórico Nacional possui amplo acervo de bens patrimoniais, o conjunto arquitetônico, onde o Museu está instalado, é considerado como uma das mais importantes "peças" de seu acervo.
Sua origem remonta ao período em que o Brasil era colônia de Portugal e os franceses ainda disputavam com os portugueses a posse da Baía de Guanabara.
Após a expulsão dos franceses, os portugueses fundaram em 1565 a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, e, a partir daí, foram erguidas, em pontos estratégicos, fortificações que visavam conter a aproximação de novos invasores. Como forma de defesa, foi construído o forte de SÃO TIAGO ou Forte do Calabouço, como ficou sendo conhecido mais tarde quando passou a ser utilizado, no século XVII, como prisão de escravos.
Para abrigar o conjunto de armas (trem de artilharia) trazido de Portugal, o então vice-rei Gomes Freire de Andrade, conde de Bobadela, mandou construir em 1762, próximo ao forte de São Tiago, a Casa do Trem. Uma edificação pequena de três pavimentos em linhas arquitetônicas retas e fachada equilibrada.

http://www.ivt-rj.net/museus_patri/antariores/mnh/historico.htm

Como Vocês vem, onde funcionou o histórico restaurante universitário Calabouço, foi originalmente, um forte de São Tiago, no Rio de Janeiro. O Museu Nacional, a antiga Casa do Trem.

6/12/2006

Ola pessoal

A primeira fortaleza da colonização afonsina: SANT'IAGO ou São João da Bertioga



Em 1557, o capitão-mor Jorge Ferreira fez construir ali um forte definitivo, no mesmo local anterior, talvez sob influência da ocupação francesa do Rio de Janeiro, em aliança com os tamoios, fechando melhor aquela barra, onde Braz Cubas já construíra o Forte de São Felipe, situando-o na elevação extrema da Ilha de Guaibê ou Santo Amaro, em 1552, cabendo, entretanto, os merecimentos dessa construção ou reconstrução, que seria a FORTALEZA DE SÃO TIAGO (ou SANT´IAGO), ao fidalgo Antônio Rodrigues de Almeida, almoxarife da Capitania, como se vê em documento de 1560 lavrado pelo capitão-mor Francisco de Moraes, ocasião em que Pascoal Fernandes, um dos principais fundadores de Santos, foi nomeado comandante dos dois fortes, como Condestável do sítio e barra de Bertioga.
Desde aquele ano de 1557 é que se pode, verdadeiramente, contar a existência efetiva da Fortaleza (técnica) de Sant'Iago, só no século XVIII denominada "São João".

http://www.novomilenio.inf.br/bertioga/bh007.htm



Com a denominação de FORTE SÃO TIAGO, o monumento foi erguido em paliçada de madeira em 1532, época em que foi ponto de partida para a esquadra de Martim Afonso de Sá fundar a Vila de São Vicente, em 22 de janeiro do mesmo ano. Construída em ponto estratégico para defesa de ataques de índios, piratas e inimigos às vilas de São Vicente, Santos e São Paulo de Piratininga, foi dessa mesma fortaleza que a esquadra de Estácio de Sá partiu para fundar a cidade do Rio de Janeiro, em 1565.

O Forte de São Tiago - São João - Primitivamente chamado de SANT'IAGO, o Forte de São João da Bertioga remonta aos tempos da passagem de Martim Afonso de Souza pelo nosso litoral, em direção ao Rio da Prata, isso antes de povoar São Vicente. Segundo descrição do historiador Frei Gaspar da Madre de Deus - baseado em antigas documentações -, o Donatário entrou pela Barra da Bertioga e, já prevendo a invasão dos piratas que excursionavam pela costa brasileira, mandou erguer uma trincheira no extremo Sul junto ao canal, na praia de Bertioga, onde deixou uma pequena guarnição.
Anos depois, a primitiva paliçada não mais existia, motivo pelo qual, em 1547, foi levantada no mesmo local uma outra fortificação, cujo trabalho esteve a cargo dos irmãos Braga, considerados, por alguns historiadores, como os primeiros defensores do lugar e que deram ainda à nova praça-forte a denominação de SÃO TIAGO.
Segundo a história, naquele mesmo ano de 1547, aquela fortificação sofreu o primeiro ataque por parte dos Tamoios, que investiram contra a mesma, armados de arco e flecha, e utilizando canoas. Mas os irmãos Braga, juntamente com os outros povoadores, resistiram heroicamente à carga de mais de mil flecheiros, marcando efetivamente a posse das terras daquela região.

As fotos embelezam ainda mais a notícia.

Um abraço

6/11/2006

Igrejas de São Tiago no Brasil

A. Rio de Janeiro, RJ

Inhaúma

1. São Tiago/SB - Rio de Janeiro - São Sebastião do Rio de Janeiro


Paróquia SÃO TIAGO
Praça 24 de Outubro, 165 - Inhaúma - 20765-180 - Tel 2594-3646
Pároco: Côn. José dos Santos Almeida
Foi erguida, antes de 1682, a Capela de São Tiago de Inhaúma. Foi Matriz, em 1742, reconstruída em 1745 e ampliada por volta de 1780.
27.01.1742 - PARÓQUIA. Data da confirmação da criação da Paróquia de S. Tiago de Inhaúma, desmembrada da Freguesia de Irajá, mantendo-se a pia batismal na Capela construída antes de 1684.




Lins de Vasconcelos

2. São Tiago Apóstolo/N - Rio de Janeiro - São Sebastião do Rio de Janeiro
Paróquia SÃO TIAGO APÓSTOLO
03/07/1968 - N/4ª - 6.480/03
Rua Baronesa de Uruguaiana, 42 - Lins de Vasconcelos - 20710-310 -
Tel 2501-0599, Fax 2261-3634

Pároco: Pe. Severino Antônio Martini
Residente: Pe. Jorge Ângelo de Miranda

Fortes de São Tiago II



Recife - Pernambuco
Forte das Cinco Pontas
Foi construído em 1630 pelos holandeses. Originalmente, era feito de taipa. Os portugueses o chamavam de Forte das Cacimbas.
A fortaleza foi totalmente destruída em 1677 e restaurada por Fernandes Vieira, desta vez, reconstruído com apenas quatro pontas.
No também denominado Forte de São Tiago, encontra-se um monumento em homenagem a Frei Caneca, que foi líder da Confederação do Equador.
O local também funciona como Centro Turístico e abriga o Museu da Cidade do Recife e o Teatro do Forte.
O forte fica no Largo das Cinco Pontas s/n - São José - Recife.
Horário de visitas: Terça a sexta, das 9h às 18h; aos sábados e domingos das 13h às 17h.
E-mails: museudacidadedorecife@bol.com.br e museudacidadedorecife@hotmail.com

6/10/2006

Fortes de São Tiago - I



Ceará – Forte de São Tiago

Segundo historiadores, as expedições dos espanhóis Vicente Pinzon e de Diogo Lepe desembarcaram nas costas cearenses antes da viagem de Cabral ao Brasil. A primeira, num cabo identificado como o da Ponta Grossa, no Município de Icapuí, e a segunda, na Barra do Ceará, em Fortaleza. Tais descobrimentos não puderam ser oficializados devido ao Tratado de Tordesilhas.
A ocupação efetiva do território cearense começou em 1603 com a bandeira de Pero Coelho de Souza que fundou o Forte de São Tiago, na Barra do Ceará.
A posse oficial do Ceará deu-se com Martins Soares Moreno, (o Guerreiro Branco), que aqui chegou em 20 de janeiro de 1612 e fundou o forte de São Sebastião, no antigo local onde fora erguido o Forte de São Tiago.
Em 1637 chegam os holandeses que domina durante sete anos. Em 1644 foram expulsos pelos índios com a destruição do Forte de São Sebastião. Após cinco anos de sua retirada os holandeses voltaram ao Ceará comandados por Matias Beck, na ocasião em que ergueram o Forte Shoonemborch, às margens do Rio Pajeú, de onde se originou a cidade de Fortaleza. A explusão definitiva dos holandeses ocorreu em 1654 pelo comandante português Álvaro de Azevedo Barreto, que muda o nome do Forte para Nossa Senhora da Assunção.

http://www.ceara.com.br/historia.htm

Na praça deste bairro, foi erguido no ano passado, um cruzeiro, que foi doado pela Xunta da Galicia.

6/06/2006

A estação de Santiago

SANTIAGO
Município de Pojuca, BA
Linha tronco - km 86,349 (1960) BA-2573
Inauguração: 04.08.1862
Uso atual: abandonada com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1943

HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Viação Ferrea do Leste Brasileiro (VFFLB) era a linha original da E. F. Bahia ao São Francisco, aberta entre 1860 e 1863 e ligando a estação da Calçada, em Salvador, à de São Francisco, em Alagoinhas, ainda bem longe do rio do mesmo nome. Esta linha foi incorporada pelo Governo baiano em 1903, repassada a outros concessionários até que em 1911 foi entregue à concessão da Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Bresilien, de capital francês. Em 1935, a VFFLB foi criada pelo Governo para ficar com o acervo dos franceses, já sem interesse de mantê-la. Em 1975 foi definitivamente incorporada pela RFFSA como uma de suas divisões, depois de ter sido uma das constituintes desta, em 1957. O último trem de passageiros de longo percurso passou pela linha nos anos 1980, e hoje (2005) trafegam, no trecho Calçada-Paripe, apenas trens elétricos metropolitanos, ainda sob a batuta da CBTU. Hoje todas as linhas baianas que sobram em atividade estão sob a concessão da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA).

A ESTAÇÃO: A estação de Santiago, a qual não visitei, está localizada em um distrito afastado do município de Pojuca, de nome Central. Aliás, Central era o antigo nome da estação até os anos 1940. O distrito manteve o nome, mas não a estação. Segundo informações obtidas em Catu, a estação está abandonada e depredada e é do mesmo estilo da estação de Pojuca. (nota: o Guia Geral de 1960 mostra a data de inauguração como sendo 1950, o que está claramente errado. Os guias já mostram a estação em 1932 com o nome de Central).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht; Guias Levi, edições de 1932 a 1984; Estradas de Ferro do Brazil, de Cyro Deocleciano R. Pessoa Jr., 1886)

6/05/2006

Cruzeiros Galegos II - Ceará




Na Barra do rio Ceará, um bairro de Fortaleza, Barra do Ceará, está localizado este belo cruzeiro, erguido na praça principal do bairro, presente da Xunta da Galicia. Foi na Barra do Rio Ceará que o colonizador Pero Coelho, em 1604, ergueu o Forte de Santiago, e mais tarde Soares Moreno, em 1612, fundou o forte de Nossa Senhora do Amparo.
Não existem mais as ruínas destes fortes, cobertas pelas dunas e as casas.
Fotos Clinete Lacativa

6/03/2006

Cruzeiros Galegos I - Bahia




O cruzeiro fica localizado nas proximidades do "Jardim dos Namorados" , na orla do bairro da Pituba, bem em frente ao bar e restaurante "French Quartier".
Como você pode ver no detalhe, trata-se de uma homenagem à cidade de Salvador por parte da colônia galega "pelos 500 anos de amizade e gratidão".

(Enviado por Luciano Freire de Figueiredo, peregrino de Salvador, Bahia)

Mais fotos de Igrejas



Igreja do Municipio de Santiago do Sul - Santa Catarina

Características

O CTG Chama Crioula, onde se realiza anualmente o Rodeio Crioulo, é a grande atração do município, que recebe até 10.000 visitantes no último fim-de-semana de fevereiro.

Data de fundação - 16 de abril de 1994.
Data festiva - 16 de abril (aniversário da cidade) e fevereiro (Rodeio Crioulo).
Principais atividades econômicas - Agropecuária.
População - 1.695 habitantes.
Colonização - Italiana, alemã, polonesa e africana.
Principais etnias - Italiana, alemã, polonesa e africana.
Localização - Oeste, na microrregião de Chapecó, a 622km de Florianópolis.
Área - 74,1km2.
Clima - Mesotérmico úmido, com verão quente e temperatura média de 18°C.
Altitude - 735m acima do nível do mar.
Cidades próximas - Novo Horizonte, Coronel Martins, Quilombo, Formosa do Sul, São Domingos.

História

Os primeiros moradores da região de Santiago do Sul foram os escravos alforriados e fugitivos que formaram um quilombo na localidade. No início da década de 1920 chegaram os descendentes de imigrantes alemães e italianos oriundos do Rio Grande do Sul em busca de terras férteis e baratas, movidos pela esperança de enriquecerem extraindo madeira. Pouco depois chegaram os poloneses. Santiago do Sul foi distrito de Quilombo até 16 de abril de 1994, quando se emancipou.
(Pesquisa enviada pelo Tacio Caputo)

As fotos das igrejas de Curitiba são da autoria de Graciliano Bezerra de Menezes,(Catedral de São Tiago) e de Clinete Lacativa (Igreja de São Tiago).

6/02/2006

Ola peregrinos
Abaixo o mapa do Município de Santiago no Estado de Minas Gerais, com os dados da micro-região, que o Tacio gentilmente nos enviou.





Façam seus comentários e apresentem sugestões sobre o desenvolviemnto do trabalho. As opiniões de voces sao muito importantes para todos nós.

Artigo do Jornal La Región Internacional, de Ourense, sobre a Igreja de Santos

18/10/2004 00:52 - Los españoles de Santos, Brasil, desean construir una iglesia en honor a Santiago (La Región Internacional)
Los miembros de la colectividad española de Santos, Brasil, aprovecharon la celebración de una semana de homenajes al apóstol Santiago, para insistir en su interés por construir una ermita que albergue la imagen del santo, cedida por el miembro del Consejo General de la Emigración, el emigrante ourensano Casto Viéitez Fernández. De momento, se han conformado con una misa solemne y diversos actos festivos.

La comunidad española residente en la región brasileña de Santos, conformada por cerca de 40.000 personas, vivió, recientemente, unas jornadas dedicadas a conmemorar la celebración del Año Santo Compostelano. Con este motivo, hubo una misa de homenaje al Apóstol en los locales de la catedral de Santos. La misa contó con la presencia de una nutrida representación de la colectividad española.

Antes de celebración eucarística, el Centro Español y de Repatriación de Santos mantuvo expuesta una talla del apóstol Santiago, donada por el emigrante –y miembro del Consejo General de la Emigración, por Brasil– Casto Viéitez Fernández.

Uno de los actos más emotivos del homenaje al apóstol Santiago consistió en el traslado de la imagen desde el centro español hasta la catedral. La comitiva, en carreta, salió de los locales sociales y recorrió la Avenida Ana Costa hasta la Plaza de la Independencia. Durante el desfile se contó con las actuaciones del grupo “Caminos de España”, del Centro Español, así como con la música de la Banda Musical “Carlos Gomes”.

La misa solemne, que estuvo celebrada por el obispo diocesano Jacyr Francisco Braido, contó con la participación de la coral del Centro Español. El director del Consejo de la Comunidad Española de Santos, César Rúa Fernández, señaló que la colonia tiene previsto construir una iglesia en homenaje al Apóstol. A pesar de este interés, señaló que “todavía no hay nada definitivo sobre el asunto”.


Enviado por Marcina Vieira e Rosa Martinez, da Regional da AACS de Santos

Igreja Matriz de São Tiago, São Tiago, Minas Gerais


(Contribuição de Tacio Caputo)

6/01/2006

Igreja Matriz de Santiago, no município de Santiago, Minas Gerais.
(Contribuição de Tacio Caputo).